29/10/2015

A nova dieta - Dias 16-19

25/out, domingo - 54,1 kg

No domingo não apontei o que comi. Sei que foram torradas de manhã, salmão grelhado ao almoço, um crepe com nutella da feira, fruta e queijo ao jantar e mais fruta pelo meio. No dia seguinte, durante o yoga matinal, estava cheia de fome e com falta de energia, o que mostra que emagrecer por não comer não é nada saudável... É verdade que cheguei aos 54,1 kg, um número que não via há anos. Mas tenho que ter mais atenção ao jantar. Não ter energia para o yoga logo de manhã é horrível...


26/out, 2ªf - 54,1 kg
27/out, 3ªf - 54,3 kg

Também não apontei, pois tenho andado com tanto trabalho que não dá... Tenho comido bem, mas também abuso do chocolate às vezes...

28/out, 4ªf - 53,8 kg (!!!!)

0830 - iogurte grego, aveia, sementes, nozes, maçã
1100 - rissol de carne
1230 - 3 carapaus grelhados, salada montanheira, 2 fatias de pão alentejano; chá e 2 quadradinhos de chocolate preto
1700 - tosta mista e néctar de pêra (fui fazer uma aula de Jump à tarde e achei que precisava de alimento antes da aulas)
2030 - bifinhos grelhados, sopa de legumes sem batata

25/10/2015

A nova dieta - Dia 15

24/out, sábado - 54,4 kg

Este dia foi para esquecer em termos de alimentação... Estive o dia todo a estudar, nem saí de casa! Pratiquei yoga de manhã e à tarde e comi... mal.

0900 - 2 crepes com chocolate
1200 - 60 min ashtanga yoga
1300 - clementina e um bocadinho de queijo enquanto fazia o almoço, que foi posta de pescada cozida com ovo e umas batatinhas cozidas
1600 - mais 2 crepes de chocolate (tenho desculpa, estive o dia todo a estudar!)
1800 - 60 min vinyasa flow yoga
1900 - queijo e clementina
2230 - torrada



24/10/2015

A nova dieta - Dia 14

23/out, 6ªf - 54,7 kg

0815 - iogurte grego, aveia, sementes, nozes, maçã, umas fatias de queijo curado
1300 - frango assado com arroz e batata frita (poucas); chá e 2 quadradinhos de chocolate preto
1730 - bolachas de chocolate
1900 - almôndegas com cenoura

23/10/2015

A nova dieta - Dia 13

22/out, 5ªf - 54,9 kg

Este dia fiquei em casa e por isso a alimentação foi diferente do normal. Comi o que me apeteceu e a minha racionalização foi mostrar que o que importa mesmo para manter/perder peso (no meu caso, claro, que tenho um metabolismo rápido) é o que como ao jantar. Claro que um dia destes não me agrada - comi pouca fruta e vegetais... mas um dia não são dias.

0900 - leite com chocolate e duas torradas
1200 - almôndegas e cenoura ralada; 2 crepes (grandes) com chocolate
1800 - ovo cozido e maçã
2000 - panado de perú e algumas (poucas) batatas fritas de pacote

21/10/2015

A nova dieta - Dia 12

21/out, 4ªf - 55,0 kg

0800 - iogurte grego, mistura de aveia e sementes, morangos
1000 - palmier coberto (estava mesmo a precisar de açúcar... dormi super mal e precisava de combustível para o cérebro)
1230 - 3 carapaus grelhados, salada montanheira, 1 fatia de pão; chá e 2 quadradinhos de chocolate preto
1800 - ovo cozido
1930 - bolachas de chocolate (!!)
2030 - sopa de legumes sem batata, 3 almôndegas, o resto do pacote de bolachas

A nova dieta - Dia 11

20/out, 3ªf - 55,4 kg


0830 - iogurte grego (2 colheres de sopa), mistura de aveia com sementes e nozes, morangos
1100 - maçã, bocadinho de queijo
1230 - dourada grelhada, salada (alface, tomate, cenoura, cebola), 1 fatia de pão; chá e chocolate preto
1700 - ovo cozido, clementina
1800 - 30 min ashtanga
1900 - canja com arroz e 2 perninhas de frango

20/10/2015

A nova dieta - Dia 10

19/out, 2ªf - 56,2 kg (!!!!!! o fim de semana...)

0800 - clementina
0930 - ovo cozido
1100 - rissol de carne
1300 - peixe espada grelhado, 1 batata assada, salada (alface, cenoura, tomate), chá e 2 quadradinhos de chocolate preto
1800 - ovo cozido, clementina
2030 - sopa de legumes sem batata, 2 torradas (isto das torradinhas tem que acabar!!)

19/10/2015

A nova dieta - Os últimos dias

No laboratório, com o Reitor e os eurodeputados.

No fim da aula de Yoga com gatos.

Foram uma desgraça... Na sexta-feira tivemos uma visita de alguns eurodeputados à universidade, o que envolveu coffee breaks com bolos e almoço volante com muita comida. Eu e as minhas alunas enfardámos de tal maneira que a meio da tarde acabámos o trabalho e fomos para casa...

No sábado fiz mais uma aula solidária de yoga  com gatos, que correu muito bem, mas cheguei a casa e enchi-me de camarões e queijo. No domingo, almoço de família; queria peixe grelhado, mas como demorava algum tempo, optei pelo bacalhau com natas, que era prato do dia. À noite, acabei os camarões e o queijo. Resultado, esta manhã, com o sistema digestivo ainda cheio, pesava 56,2 kg.

Ao longo da última semana percebi que tenho que saber exatamente o que é que vou comer durante o dia. Tenho que trazer comida para o trabalho e fazer planos para o almoço. Caso contrário, cometo erros... como pães com chouriço a meio da manhã, almoços cheios de hidratos de carbono... 

Mas vamos ver como corre esta semana. Não trouxe fruta a pensar que tinha fruta aqui no gabinete, mas afinal não tenho... Só comi uma clementina ao pequeno-almoço, porque acordei mais tarde e não tinah fome, e um ovo cozido agora (ainda não são 10 horas). Só vou almoçar depois das 13h e não tenho nada para comer!! Isto tem MESMO que ser bem planeado... já estou a ver-me a comer um pão com chouriço daqui a pouco... enfim... Dieta durante as férias foi muito mais fácil!!



>>>>>

Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.
Obrigada!!

15/10/2015

A nova dieta - Dia 5

14/out, 4ªf - 54,9 kg

0815 - iogurte grego, mistra de aveia e sementes, fruta
1230 - 3 carapaus grelhados, salada montanheira, 1 fatia de pão
meio da tarde - chocolate preto
1700 - 45 min ashtanga yoga
1800 - ovo cozido, meia torrada
1900-2000 - fui comendo um pacotinho de bonbons de chocolate...
2100 - meia dúzia de castanhas assadas (não tinha sopa...)

14/10/2015

A nova dieta - Dias 3 e 4

12/out, 2ªf - 55,3 kg

Este dia foi para esquecer... É o que dá ter um dia ocupado e não planear as refeições...

0700 - 20 minutos ashtanga yoga
0800 - iogurte grego, mistura de aveia e sementes, fruta
1130 - pão com chouriço (!!)
1330 - baguete de panado (!!)
1730 - tablete de chocolate com avelãs e passas (!!)
2000 - 45 minutos de ashtanga yoga
2130 - sopa de legumes sem batata, torradas

13/out, 3ªf - 55,4 kg

Mais planeado, naturalmente que correu melhor...

0830 - iogurte grego, mistura de aveia e sementes, fruta
1215 - linguado grelhado, salada, 1 fatia de pão
1330 - chá, 2 quadradinhos de chocolate preto
1600 - ovo cozido e salada de fruta, quadradinho de chocolate preto
1900 - sopa de legumes sem batata, ovo cozido, torradas (estou a ficar viciada em torradas ao jantar... não pode ser!!)

12/10/2015

A nova dieta - Dia 2

11/out/2015, domingo - 55,5 kg

0900 - ashtanga yoga (meia hora)
durante a manhã - 3 fatias de bolo de chocolate
almoço - dourada grelhada com salada e um pouco de arroz de tomate
durante a tarde - comi o resto do bolo de chocolate...
1800 - mais 1 hora de ashtanga yoga, puxado
jantar - sopa de legumes sem batata e duas torradas pequenas

(hoje não foi grande dieta, mas era domingo...)

11/10/2015

A nova dieta - Dia 1

10 out 2015, sábado - 58,8 kg (que horror!!! mas são as oscilações normais... às vezes tenho 54,5 kg...)

0900 - meia hora de ashtanga yoga, puxado
1000 - iogurte grego, mistura de aveia, sementes, frutos secos, salada de fruta, fatias de queijo curado
1030 - chá preto de maçã e canela
1300 - esparguete à bolonhesa, salada de fruta
1430 - chá de menta e especiarias
2030 - (estive a tarde fora de casa e não me deu fome; so comi quando cheguei e não tinha muita fome... foi da chuva) 2 torradas, salada de fruta (muita)
entre as 2100 e as 2300 - 3 fatias (pequenas) do meu bolo de chocolate

10/10/2015

A história do meu peso e mais um esforço

A evolução do meu peso desde o início da "dieta"

Em julho, de férias, na praia, decidida a perder os kilos a mais, consegui fazê-lo. Perdi cerca de 3 kilos, o que, em mim, nota-se e faz diferença. Agora ando à volta dos 55 kg, mas queria perder mais 2 ou 3 - aqueles chatos que ninguém vê a não ser eu, mas eu sei bem que eles estão cá. Desde o fim das férias consegui manter o peso, com as normais oscilações. Agora tanto posso ter 54,5 como 55,5 kg. 

Mas quero perder o que falta! Em julho partilhei aqui tudo o que comi durante mais de 30 dias e o meu peso diário. Resultou muito bem, espero ter motivado outras pessoas, e decidi fazê-lo de novo!
Nova "dieta", nova partilha de resultados.

A minha dieta não é uma "dieta" propriamente dita. O que eu gosto de comer e me faz sentir bem é mais ou menos o que é chamado de Primal (parecido com o Paleo, mas muito menos restritivo). Sei que há coisas que me fazem engordar (como os jantares de chouriça assada, pão, queijo e camarões) e coisas que ajudam a emagrecer (fazer exercício físico à tarde e não comer hidratos de carbono complexos ao jantar).

Nestes últimos meses tenho comido de tudo um pouco e, tal como já referi, o peso oscila, mas isso é perfeitamente natural. Não tenho ganho peso nem perdido peso. Mantenho-me à volta dos 55 kg. O objetivo agora é perder mais 3 kg. 

Sei que vai ser mais difícil. Não estou de férias, tenho que comer fora mais vezes, tenho que arranjar refeições rápidas e fáceis ao fim do dia. Mas vou tentar. E começo já hoje. Não é preciso começar a uma segunda-feira ou no primeiro dia do mês. Para mim, o momento presente é o ideal!



>>>>>

Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.
Obrigada!!

08/10/2015

Mais um sobre a organização do trabalho científico

Este post é pensado em pessoas como eu, dedicadas ao trabalho científico, mas não quer dizer que não seja transversal a outras situações. Já recebi vários pedidos para partilhar como é que organizo o meu trabalho, portanto, aqui vai.

O trabalho científico é um tipo de trabalho criativo que envolve geralmente a conjugação de muitas atividades diferentes: trabalho de campo e laboratório, análise de dados, escrita de artigos, muita Muita informação passa-nos pelas mãos e não há horas suficientes num dia para fazer conseguir fazer tudo. O cientista acaba por levar trabalho para casa, vem ao laboratório ao fim de semana, e mesmo quando está a tentar relaxar continua a pensar acerca dos seus últimos dados. A parte boa é que o cientista geralmente gosta daquilo que faz, portanto o trabalho nem parece trabalho... e fazê-lo é, na verdade, uma fonte de prazer.

Mas como lidar, de forma organizada e eficiente, com tudo aquilo que este trabalho envolve? Claro que não há receitas infalíveis e cada um terá que descobrir o que é que se adapta melhor a si. Eu estou sempre a tentar melhorar os meus sistemas, a tentar arranjar maneiras de fazer melhor as coisas...

Em primeiro lugar, tenho que planear tudo o que faço. Atualmente uso o Workflowy para fazer esse planeamento, como mostrei aqui. Uso também o Google Calendar e uma agenda em papel. Na agenda em papel planeio os meus dias. Desde que comecei a tirar o curso de psicologia, tenho que me organizar muito bem e planear exatamente, para cada dia, o que vou fazer e quando vou fazer.

Há uns meses comecei a usar uma agenda Hobonichi, linda, ótima qualidade, que funcionou muito bem. Mas quando as aulas começaram, voltei a sentir necessidade do caderninho, onde tenho mais liberdade para usar o espaço como for mais adequeado.

Basicamente, uso uma página por dia; num dos lados faço uma pequena coluna com as horas, das 8h às 20h, onde anoto as aulas, reuniões e outros compromissos com hora marcada. No resto do espaço aponto as tarefas para fazer, mais ou menos de acordo com a hora em que devo fazê-las. 



Por exemplo, a primeira tarefa na imagem acima (ir à Ria buscar água), era para ser feita logo de manhã, daí estar próxima das 9 h. A tarefa comprar fruta e pão está entre as 18h e as 19h, depois de sair do trabalho. A última tarefa, já no fim da folha, refere-se a um trabalho para uma das disciplinas do curso, que planeei fazer em casa, depois do jantar, daí estar já depois das 20h.


Uma das maiores fontes de informação (e papel) com que o cientista lida todos os dias são os artigos científicos. Temos que estar sempre a par do que vai sendo publicado na nossa área, portanto a leitura de artigos é das tarefas mais importantes que temos. 

Há já muitos anos que não imprimo os artigos. Tiro os pdfs que me interessam, guardo-os numa pasta do Dropbox e organizo-os no Mendeley. O Mendeley (e outros softwares para gestão de referências) é fantástico, pois permite organizar os atigos em pastas, atribuir-lhes etiquetas, sublinhá-los, escrever comentários, enfim, tem uma série de funcionalidades que facilitam imenso o trabalho. No iníco fazia-me confusão ler no monitor, mas acho que é uma questão de hábito. E se pensarmos que é melhor para o ambiente, não custa tanto.



Basicamente, tudo o que posso ter em pdf, prefiro ter em pdf do que em papel. Quem diz artigos, diz livros e outras coisas. Enquanto os meus colegas têm as secretárias e as estantes cheias de coisas, eu tenho (quase) sempre a secretária desempedida e a estante arrumada e cheia de espaço.

quase sempre arrumada... mas nem sempre...
Também uso o Evernote para organizar certas coisas, como sites da net que me interessam, artigos que quero tirar o pdf, sites de congressos para ir, coisas assim... Uso o Evernote tanto para coisas de trabalho como pessoais, pois as suas funcionalidades (pastas, etiquetas) permitem separar as coisas e ter tudo organizado.

Uma alteração significativa que fiz recentemente e que me tem facilitado bastante a vida foi juntar todos os meus projetos em curso num só dossier.



Não gosto de trabalhar em muitas coisas ao mesmo tempo, e por isso só tenho 5 separadores para projetos de trabalho no dossier (e só 4 estão ocupados). Em cada separador guardo todos os papéis, rascunhos, informações importantes relacionadas com esse projeto. Por exemplo, o quarto projecto (JPR) é um artigo que submeti e que estou agora a fazer as correções requeridas pelos revisores. Aqui tenho os comentários dos revisores e folhas onde vou escrevinhando coisas para fazer, para procurar, para acrescentar... Naturalmente que tenho uma pasta no computador que corresponde a cada projeto, onde guardo os ficheiros digitais correspondentes (manuscrito, figuras, tabelas, carta ao editor, resposta aos revisores, etc.).

Neste mesmo dossier tenho também o material das aulas do curso de psicologia (os separadores cinzentos, de 1 a 6, um para cada disciplina). Aborrecia-me ter dois dossiers e andar sempre com os dois para trás e para a frente. Assim, arranjei um dossier grande onde cabe tudo aquilo que necessita da minha atenção. No fim do dia, é só agarrar no dossier e se quiser trabalhar em casa tenho ali tudo o que preciso.

Tenho outros projetos, outras ideias que gostava de pôr em prática um dia, projetos que vão iniciar-se daqui a uns meses - o someday/maybe do GTD, num outro dossier. Ao seu lado, dois outros que são importantes: um com todos os meus artigos (aqueles de que sou autora ou co-autora) impressos, e outro com documentos importantes relacionados com trabalho (estatuto de trabalhador-estudante, e documentos que a FCT nos faz digitalizar, como declarações de aceitação, guardo aqui os originais).



Resumindo, é planear, organizar, gerir bem o tempo... e divertir-me pelo caminho!

Se tiveres questões ou quiseres saber em específico alguma coisa em relação aos meus métodos de organizar e planear o trabalho (não é o que os meus métodos sejam perfeitos, é óbvio, mas têm funcionado para mim), deixa um comentário! Obrigada!



>>>>>

Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.
Obrigada!!

01/10/2015

E assim aconteceu: aula solidária de yoga com gatos



No passado sábado a Pravi de Faro, com a colaboração da loja A Canastra e duas professoras de yoga, a Sara Santos e moi-même, organizou a primeira aula solidária de yoga com gatos.

A sala foi pequena para tanta gente que quis participar. Os gatos eram quatro irmãos lindos, que infelizmente (ainda) não foram adotados (o J. gostou muito de um deles, mas já temos 3 em casa...). As pessoas contribuiram com areia e dinheiro (muitas deram muito mais que os 2 euros mínimos), a TVI esteve lá, e aqui fica a reportagem.

Uma experiência fantástica que é, sem dúvida, para repetir!
E muito obrigada a todos os que tornaram este dia possível!


>>>>>

Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.


Obrigada!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...