11/09/2012

Dia 5 - Menus e compras

Planear as refeições é aquela coisa que toda a mulher e família organizada faz. Há uma infinidade de posts pela blogosfera fora sobre o planeamento dos menus e as suas inúmeras vantagens, sendo as mais importantes poupar dinheiro e fazer refeições mais saudáveis. 

Eu tenho planeado as nossas refeições on and off nos últimos anos, mas recentemente comecei a levar esta tarefa mais a sério. Nem é pelo poupar dinheiro ou comer de forma mais saudável - é mesmo porque não gosto nada do stress de chegar a casa à tarde e não saber o que vamos comer e nem ter sequer tirado nada para o jantar...

Sendo minimalista, a minha relação com a cozinha e a comida quer-se simples (além disso, não gosto nada de cozinhar e o J. é que costuma ocupar-se dessa tarefa a maior parte dos dias). Quer isto dizer que não tenho dezenas de frascos de especiarias nem várias marcas de pacotes de bolachas nem diversos tipos de queijos em casa. E como não tenho assim tanta coisa na cozinha, não faço inventários da despensa nem do congelador nem do frigorífico. 

Como quase tudo na minha vida, a minha abordagem ao planeamento das refeições é simples. Os passos que aconselho são estes:

1. Faz uma lista de comidas que gostam de comer em casa

Pega num papel e numa caneta (ou no computador), puxa pela cabeça e tenta lembrar-te dos pratos que gostam de comer aí em casa. Uma lista-mestra das vossas comidas preferidas torna muito mais fácil a tarefa de planear os menus. Podes também referir na lista se determinado prato é fácil ou difícil de fazer, ou o tempo que leva a confeccionar, para puderes ajustar as refeições aos dias mais ou menos ocupados da semana.

2. Planeia uma semana inteira de refeições

Eu faço menus semanais, mas há quem faça quinzenais ou mesmo mensais. Faz como te der mais jeito, mas para começar acho que semanalmente é mais fácil - tem a ver com a periodicidade das idas ao supermercado.

3. Planeia as refeições por temas

Escolhe um tema diferente para cada dia da semana: carne, peixe, chinês, italiano, e por aí fora... Geralmente eu planeio só 5 refeições e aponto-as no quadro magnético. Os fins-de-semana são livres e podemos comer restos, ir comer fora ou fazer o que nos apetecer. Durante a semana gosto de fazer 2 dias de aves, 1 de carne vermelha ou caça, 1 de peixe e 1 de porcarias (hamburgueres, salsichas, pizza, etc.). (por mim comia peixe grelhado e frango todos os dias...)


4. Planeia as refeições de acordo com o calendário

Não planeies fazer uma comida muito complicada num dia em que sabes que vais chegar mais tarde a casa.

5. Antes de ires às compras, faz uma lista de acordo com o planeamento das refeições

Vê bem as receitas que vais fazer e verifica o que tens em casa e o que precisas comprar. Faz a lista de compras com base no menu que planeaste para a semana e, no supermercado, mantém-te fiel à lista. Cá em casa, o J. começou a ir às compras sozinho quando eu parti o pé, há 2 meses atrás. Este novo arranjo agradou-me tanto que é para manter. Eu faço a lista de compras com o nome, quantidade e, se necessário, marca do produto, e ordeno a lista pelos corredores do supermercado. Assim, é fácil para ele encontrar as coisas e, ao contrário de mim, só compra o que está na lista.

6. Faz uma lista de compras mestra

Em vez de escreveres todas as semanas uma lista imensa de produtos, elabora no computador uma lista mestra, com todos os produtos que costumas comprar; na altura de fazer a lista, é só marcar com uma cruzinha o produto em falta.

14 comentários:

  1. Olá Rita. Tenho mudado muita coisa a nível de organização mas esta questão dos menus pré concebidos é onde estou a ter muita dificuldade em concretizar. Sempre que vem alguém cá a casa sou motivadíssima em preparar algo, mas talvez por viver sozinha nem sempre tenho horários definidos para a refeição (por vezes nem dou pelo tempo passar quando estou em estúdio ou cozinho consoante a minha disposição já que é só para mim). É um descuidado, eu sei.
    Acho que senti alguma força no teu post quando falaste em escrever uma lista das refeições que mais gosto/faço e, ainda, em pré-visualizar os gastos no supermercado com esse planeamento...
    Um bom dia para ti,

    ResponderEliminar
  2. Fiz a experiência dos menus durante o tempo suficiente para chegar à conclusão que vale a pena continuar a fazê-los e, tal como tu, sobretudo porque não gostava de chegar tarde e não ter nada minimamente preparado para a refeição. Claro que, como consequência, os improvisos acabam por sair também mais caros.

    Embora o tema não seja novidade na blogosfera gostei da forma como o apresentaste aqui, muito bem esquematizado e explicado. Gostei da sinceridade do dia dedicado às porcarias :) porque a vida real -e ainda mais com crianças em casa - é mesmo assim, embora nem todos os assumam e essa sinceridade/ transparência passa para o lado "de cá".

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Rita,
    Eu também faço o menu da semana pelos mesmos motivos que tu e com flexibilidade, podendo fazer para quarta o que inicialmente estava estipulado para sexta (o que interessa é ter cá os ingredientes em casa, depois na véspera decido). No fim de semana cá em casa também não há agendamentos. No sábado come-se sobras, frango assado ou o que apetecer e no domingo normalmente é almoço de família nos meus pais e às vezes jantar nos meus sogros.
    Ainda bem que o teu marido segue a tua lista. Cá em casa evito pedir ao marido pois ele não segue a lista, é uma criança a comprar guloseimas e até coisas a mais compra havendo em casa só porque se lembrou que nesse dia quer ir para a cozinha fazer um prato que leva, por exemplo, molho de soja (que temos em casa mas ele não sabe portanto compra outro frasco).

    Bjs
    Anuskas

    ResponderEliminar
  4. Olá Rita,

    Sou das visitantes sempre atenta e a tirar apontamentos mas caladinha! Hoje quebrei a regra só para dizer que há aplicações informáticas gratuitas (para smartphones) bem práticas para fazer a tal lista de compras "mestra". Inspirada por ti fiz a minha lista de compras geral, mas continuava a não dar grande resultado: ou me esquecia dela, ou tinha de imprimir e levar uma folha gigante para o supermercado, ou estava no trabalho lembrava-me que alguma coisa me fazia falta e não tinha onde anotar... Depois de pesquisar e testar umas quantas, descobri uma aplicação que me serve às mil maravilhas. Dou ar de croma agarrada ao telemóvel entre o corredor dos iogurtes e afins, mas a verdade é que me poupa imenso trabalho, tempo e nunca falha. Posso actualizar a lista em qualquer momento (em vez de estar a escrever num papel algures que depois fica perdido no meio da agenda ou da carteira e nunca chega à lista), posso partilha-la com o meu homem e ele também aponta o que faz falta!

    Desculpa o testamento!

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Eu também uso um APP. O meu chama-se fivefly mas talvez o seu seja mais completo. Qual é o que usa?
      Obrigada
      Anuskas

      Eliminar
    2. Olá. Qual é essa aplicação? Fiquei com vontade de experimentar. Bjs e obrigada.

      Eliminar
    3. Olá,

      Peço desculpa de só agora estar a responder.

      A aplicação que uso é para iphone e gratuita. Chama-se mesmo shopping list. É a que resulta melhor comigo mas não será necessariamente a melhor!

      Eliminar
  5. Bom dia!
    Eu também tenho andado no "on and off" (mais off, muito mais...), mas uma vez fiz uma experiência que acho que é muito facilitadora. Fiz uma ementa para seis semanas, de modo a poder repeti-la sem que nos cansássemos de nenhum prato (salvo algumas exeções, cada refeição só se repetia passadas seis semanas). Tem de haver espaço para alguma flexibilidade, isto é, a ementa é apenas uma referência e serve, sobretudo, para evitar o stress do "o que é que vou fazer para o jantar?", para além de ajudar a poupar. Na minha opinião, a ementa, feita desta forma, não tem de ser seguida religiosamente. As épocas "off" acontecem, porque se entra noutra estação e não apetece aqueles pratos e então, destrambelha-se tudo! Temos é de encontrar a técnica que mais se adapta a nós (no meu caso, o risco de não fazer a ementa semanalmente é tão grande, que é preferível fazer uma para mais tempo) e ser disciplinadas.
    Até amanhã!

    ResponderEliminar
  6. Os menus tb têm sido a parte mais díficil. Ando há meses a tentar e umas semanas até corre bem, mas depois esqueço-me de fazer para a próxima e volta tudo ao mesmo. Tenho um longo caminho a percorrer.

    ResponderEliminar
  7. Estou a fazer isso à uns dois meses...mas na férias fui mais flexível...comecei mesmo a fazer um blog com receitas económicas, o link está no meu blog...n coloco aqui pq talvez fosse indelicado...depois vês...

    Mas ajuda-me mt ter o robot Lady Master Future, pq posso programar de um dia para o outro...e uso menos loiça...

    Os miúdos vão para a escola segunda e tenho q iniciar listas novas e diferentes :)

    ResponderEliminar
  8. Por falar em cozinhar, temos um PASSATEMPO na nossa página de facebook! Com uma simples frase pode ganhar-se um voucher de 35€ para fazer um WORKSHOP de cozinha ou comprar utensílios de cozinha na Kiss de Cook no LX Factory! Espreitem!

    ResponderEliminar
  9. Peco lhe a gentileza de me conseguir o blog desta mãe que tem umas receitas econômicas e achou indelicado postar.
    Eu não acharia indelicado rsrs acho que ajudaria a nos todas.
    Agradeço Célia Regina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entrando no perfil dela tem acesso ao blog.

      Eliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...