05/12/2012

Preparar as finanças para 2013

Tal como referi aqui, um efeito secundário do minimalismo é a poupança de dinheiro. Poupei muito mais no último ano que nos 3 ou 4 anos anteriores e isso foi graça a esta mudança de mentalidade e à rejeição do consumismo desenfreado (eu já fui shopaholic...).

No entanto, ainda tenho arestas a limar e sei que posso reduzir alguns gastos desnecessários e orientar esse dinheiro mal gasto para coisas mais interessantes.

Por isso, andei a planear as minhas finanças para o próximo ano. Quero continuar a viver confortavelmente, a fazer aquilo de que gosto, a comprar apenas o que preciso e a construir uma poupança que me faça sentir mais descansada para quando chegarem dias mais chuvosos...

Então, olhei bem para os meus orçamentos mensais. Onde é que posso cortar? Eu não quero privar-me de coisas que gosto só para pôr esse dinheiro a mais na poupança, mas posso cortar em algumas coisas:

- telemóveis - Posso reduzir para metade o dinheiro gasto por mês, mudando de tarifário

serviço de tv cabo (+telefone, +internet) - Por mim só tinha internet, mas os homens da família não iriam ficar contentes; o plano é ganhar coragem para ligar para a MEO a pedir uma redução da mensalidade (sei que muitas pessoas telefonam e conseguem boas reduções)

- supermercado - Nas semanas em que planeio os menus com cuidado gasto menos do que nas semanas em que não planeio, além de fazermos refeições mais saudáveis; portanto, é para planear os menus sempre!

- ginásio - Deixei de ter despesa com o ginásio quando parti o pé. Achei que seria uma boa oportunidade para poupar esse dinheiro sem sacrificar o exercício físico (continuo a fazer desporto, mas sai-me muito mais barato - não tenho que pagar uma mensalidade para correr na rua ou para fazer o Ripped in 30 da Jillian Michaels); em novembro, no entanto, fiz uma estupidez: inscrevi-me num ginásio para ir às aulas de spinning e fui a duas aulas durante o mês inteiro...

- gasolina - Eu ia muitas vezes para o trabalho a pé; deixei de o fazer depois de partir o pé este verão. A partir de janeiro quero mesmo começar a ir de bicicleta. Ando a estudar rotas alternativas à estrada principal (que não tem ciclovia e onde os carros andam demasiado depressa). A bicicleta é rápido, barato, ecológico e saudável!

- electricidade - Já fiz o novo contrato no mercado livre. Optei por uma tarifa simples em vez da bi-horária, pois esta só vale a pena se for bem aproveitada (coisa que eu não fazia). De qualquer modo, não gastamos assim tanta luz quanto isso, mesmo sendo inverno (estamos no Algarve e a lareira é uma maravilha!)

- assinaturas mensais - Pagava 3€ todos os meses à Last.fm. Gosto, mas a verdade é que existe o Jazz Radio que é grátis, existe o you tube e tenho centenas de CDs... Já cancelei o serviço. 


De resto, temos as despesas bem controladas e são basicamente só as necessárias. Continuo a seguir as minhas regras de ouro: estabeleço objectivos financeiros (ex., poupar x do que ganho), ponho dinheiro na poupança mal recebo e só depois é que pago as contas, faço orçamentos mensais e dou uma mesada a mim própria para gastar à vontade. Um grande objectivo para os próximos 1 ou 2 anos é direccionar parte das poupanças mensais para comprar um carro novo (novo para nós, mas usado, que eu não compro carros que acabaram de sair do stand). Nem pensar pedir um crédito para comprar um carro!

A semana passada devorei um livro intitulado A Story of Debt que é a história super inspiradora de uma estudante americana que em pouco mais de 1 ano pagou mais de 20 mil dólares em dívidas de cartões de crédito. No livro ela fala sobre a sua mudança de mentalidade, do estado de negação em que se encontrava até finalmente começar a olhar de frente para a sua dívida, o plano que fez para atacar a dívida e todas as dúvidas que teve pelo caminho. O livro vale mesmo a pena e, o melhor, é grátis!! Basta fazer o download do pdf.

34 comentários:

  1. Incrivel Rita! Não conheço outro blog tão inspirador e francamente útil como este.
    Simplesmente adoro!
    Tem sido uma inspiração para mim.
    Durante este ano consegui planear a minha vida de forma saudável. Bem haja Rita!

    ResponderEliminar
  2. Rita será possível explicitar aqui em que consiste e quais as vantagens do mercado livre de eletricidade?
    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mercado regulado vai acabar. Portanto, é obrigatório fazer novos contratos.

      Eliminar
  3. Olá Rita, também senti isso. Tal como tu, nunca poupei tanto como neste ano.

    Fazes bem em negociar com a Meo. Eu negociei e eles baixaram, mas como mesmo assim, a zon apresentou melhor proposta, mudei e pronto.
    Cá por casa é que continuamos a preferir tarifa bi-horária. E como aqui no Inverno faz muito frio, já não utilizo a lareira (claramente insuficiente), tenho mesmo de ter aquecimento. Saudades da temperatura do Algarve, se pudesse morava aí.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha lareira é uma delícia!! Estou aqui no quentinho, tão bom!...

      Eliminar
  4. Olá!
    Admiro as tuas reflexões e dicas, muito úteis. São inspiradoras.Também tenho alterado a minha relação com o dinheiro e o quotidiano e embora nunca tenha sido muito consumista, passei a valorizar os bens materiais superfluos.
    Obrigada. Bjns

    ResponderEliminar
  5. ola rita, vou casar no proximo ano, tens dicas para um casamento baratito?
    A maior depesa vai ser na quinta e fotografo, quero poupar no resto.
    beijinhos e bom orçamento 2013, tb tenho de fazer o meu, com o casamento então uiiiii já nem saio á rua para nao gastar :))))patricia r.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca me casei, por isso não faço ideia... Para mim, o casamento é uma coisa totalmente desnecessária... Boa sorte!

      Eliminar
    2. Rita,
      Eu já te admirava, agora te admiro mais ainda !!!!
      Eu também acho que casamento é algo desnecessário.
      Meu companheiro e eu estamos juntos há 27 anos e nunca nos casamos - vivemos um relacionamento de respeito e de amor.
      Elena

      Eliminar
  6. Estou na mesma onda! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. é sempre muito motivador e inspirador ler um texto assim; simples, claro, objectivo e sem falsas expectativas! desde que sigo o teu blog (há já cerca de um ano) que também tenho vindo a alterar alguns aspectos da minha vida... e até ao momento só tenho visto o lado positivo dessas mudanças! algumas das pequenas rotinas e aspectos de que falas por aqui eu até já praticava (talvez não com a regularidade que faço agora) mas outros pequenos-grandes detalhes que comecei a implementar vieram melhorar a minha vida! tornaram-na mais simples, mais leve e mais espaçosa para o que realmente importa! claro que não foram mudanças radicais, mas foram importantes o suficiente para enfrentar um 2013 que chega cheio de novidades para mim (se por um lado vou ser mãe pela primeira vez, por outro encontro-me desempregada, também pela primeira vez!).
    assim, quero agradecer a amabilidade das tuas partilhas!
    beijinhos e um grande bem-haja diretamente da costa alentejana, Xana

    ResponderEliminar
  8. já descarreguei o livro em pdf e agora vou esperar pelo fim-de-semana para o ler, de certeza que é inspirador!

    gosto do teu plano para 2013, eu por aqui tambem já delinei os meus objectivos financeiros que passam sobretudo, tal como tu, em reforçar as poupanças (ja que este ano não o fiz). Tambem vou estudar melhor os tarifarios dos telemoveis e ver isso dos contratos de electricidade (neste momento tenho edp com tarifa bi-horária), mas já rescindi do telefone e da tv por cabo, fico só com a internet (e ate isso vou ver se existe pacote mais barato, embora pague uma quantia que considero bastante aceitável), também tomei outra decisão para 2013 (mas dps falarei nela no blog). O desafio é colocar esses valores de parte, senão acaba-se por gastar :)
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  9. Essa é a grande qualidade de seu blog: nos faz pensar, reavaliar... Vou já estudar as contas de TV a cabo e celulares (telemóveis), e ver onde vou reduzir.
    Quanto ao supermercado, você está certíssima. Quando planejo os gastos são menores. Quando descuido no planejamento, acabamos recorrendo aos serviços delivery de comida, um gasto desnecessário. Uma coisa é pedir uma pizza porque estamos com vontade de comer pizza no sábado, por gosto. Outra coisa é pedi-la porque estamos com fome, e não há o necessário para fazer uma refeição rápida em casa. Neste caso é um gasto que poderia ser evitado.
    Sempre fui uma pessoa equilibrada nas finanças, faço meus orçamentos mensais já nem sei há quanto tempo. Mas aprendo muito com você, estou sempre pondo em prática alguma coisa que vi por aqui! :)

    ResponderEliminar
  10. Essa é a grande qualidade de seu blog: nos faz pensar, reavaliar... Vou já estudar as contas de TV a cabo e celulares (telemóveis), e ver onde vou reduzir.
    Quanto ao supermercado, você está certíssima. Quando planejo os gastos são menores. Quando descuido no planejamento, acabamos recorrendo aos serviços delivery de comida, um gasto desnecessário. Uma coisa é pedir uma pizza porque estamos com vontade de comer pizza no sábado, por gosto. Outra coisa é pedi-la porque estamos com fome, e não há o necessário para fazer uma refeição rápida em casa. Neste caso é um gasto que poderia ser evitado.
    Sempre fui uma pessoa equilibrada nas finanças, faço meus orçamentos mensais já nem sei há quanto tempo. Mas aprendo muito com você, estou sempre pondo em prática alguma coisa que vi por aqui! :)

    ResponderEliminar
  11. Efectivamente, desde que te acompanho que fiz alterações na minha vida. Excluir a MEO foi uma delas, poupo 40€ e não sinto MSM falta nenhuma. Juntei tudo na GALP (as contas) e baixei os custos para metade; deixei de usar aquecedores em casa (só a bebé tem porque não se sabe manter agasalhada a dormir); aderi ao mercado de vegetais fora dos super; reduzi os meus livros para 1/5 do que tinha e o meu roupeiro para 1/3. Vendi 1 carro, para pagar a divida do outro. As prendas de Natal baixaram de uma média de 350€ (para todos) para 150€. Mas, infelizmente, não consigo poupar porque tudo encarece nesta Lisboa da treta de um dia para o outro. Todos os meses há despesas extra. Agora é o tempo que obriga-nos (a mim e à minha filha com fracos pulmões) a médicos constantemente. Os cortes dos subsidios e os aumentos de outros lados (necessários, bem sei, ao evitar a bancarrota do país) fizeram que o nosso rendimento quebrasse bastante e, a partir de Janeiro, vai quebrar em 500€/mensais. Até onde poder ir o minimalismo e desprendimento duma pessoa numa cidade como Lisboa, que, assim que se tira o pé de casa, está se a pagar?

    ResponderEliminar
  12. Ah, mas o desabafo não tira as coisas boas que o desprendimento desde que te comecei a ler trouxe. Ter a casa e o roupeiro mais leve. Não ficar presa ao Zapping e, por isso, passar mais tempo a dançar com a minha filha ao som da rádio, ou a pintar e ler livros. Não me preocupar com as contas de dois carros, dois seguros, duas inspecções, dois selos, duas multas da Emel. Dar valor às pequenas lembranças nas prendas. Ter uma casa mais clean e com compras menos impulsivas (agora o impulso a refrear é do deitar tudo pela janela e viver so num “colchão”). O meu grande desafio é: o meu marido – colector por natureza – que leva muito à letra o “para casa, até pedras!”

    ResponderEliminar
  13. Quanto à electricidade eu mudei para a Ibredrola, energia 100% verde ao mesmo valor das outras empresas no mercado!

    ResponderEliminar
  14. Você pode me indicar esse livro em Português ou como posso traduzi-lo.
    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cláudia,
      o livro não existe em Português. Se quiseres traduzi-lo, é fazer copy paste para o google translate... não vejo outra opção (e a tradução não é perfeita).

      Eliminar
  15. Nossa muito legal essa possibilidade de energia que eu saiba isso não é possível aqui no Brasil.

    ResponderEliminar
  16. Olha aqui no Brasil as coisas são realmente diferentes, os gastos com celular (telemovel) é realmente barato, coisa de centavos ao dia. Internet é desvinculada da tv a cabo, ou seja são serviços distintos que podem ser contratados separadamentes, juntamente com diferentes valores.

    Em relação ao combustível aqui usamos mais o etanol que é mais em conta que a gasolina.

    Agora sobre a Last.fm tbm gosto mas é realmente um absurdo pagar para ouvir musica na internet, afinal radios online e listas de reprodução em nuvem é o que não falta na net.

    Abçs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rafael, creio que em Portugal tb é como aqui no Brasil: podem-se contratar os serviços separadamente, ou num pacote só. Vivo no Brasil, e tenho um único pacote que engloba internet, tv a cabo e telefone fixo. Quando o fiz, saía mais barato do que os serviços individuais, que eu já tinha. Mas vou rever o contrato, ver se encontro em melhores preços. Essas coisas (assim como o combustível), pagamos todos os meses, então qualquer redução faz diferença ao longo do tempo. Abraço!

      Eliminar
    2. Rafael, creio que em Portugal tb é como aqui no Brasil: podem-se contratar os serviços separadamente, ou num pacote só. Vivo no Brasil, e tenho um único pacote que engloba internet, tv a cabo e telefone fixo. Quando o fiz, saía mais barato do que os serviços individuais, que eu já tinha. Mas vou rever o contrato, ver se encontro em melhores preços. Essas coisas (assim como o combustível), pagamos todos os meses, então qualquer redução faz diferença ao longo do tempo. Abraço!

      Eliminar
  17. I'm glad you liked the book. Thanks for sending so many people my direction!

    ResponderEliminar
  18. Olá Rita, além de muitos ensinamentos você ainda deu uma dica incrível, a da Jazz Radio - muito legal.
    Abraços,
    Marco A. Oliveira
    Goiânia-Brasil

    ResponderEliminar
  19. Olá Rita,
    Liga para a Meo e pergunta se não há um preço mais acessível para o pacote que tens, e eles baixar, pelo menos a mim baixaram cerca de 10€.
    Por curiosidade que fornecedor escolheste para o gás e electricidade? é que ando a agora a comparar preços e ainda não me consegui decidir.

    ResponderEliminar
  20. Rita, vi você falando da Last.fm, você conhece o Grooveshark? Ele é gratuito e acho muito bom para ouvir música, dá para criar contas, fazer listas e tem um acervo maravilhoso! Podemos upar nossas músicas nele também.

    Tem uma versão paga, mas é se você quiser ouvir no celular, se não me engano.

    ResponderEliminar
  21. Rita, antes de mais parabéns pelo blog que sigo com regularidade. É necessário muito espaço para fazer ginástica em casa com o "Ripped in 30"? Algum equipamento necessário? Obrigada:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É só preciso dois halteres e um tapete.

      Eliminar
  22. Olá Rita!
    Também já cortei nos telemóveis.Tinha um 91 e outro 96. Fiquei só com o primeiro e poupo 15 euros por mês. Mudei o tarifário do telemóvel do filho e espero durante uns bons meses nem sequer gastar dinheiro com o dele, uma vez que vai gastar o saldo que acumulou. Também mudei a assinatura da tv, da zon passei para a Meo. E sim, vale sempre a pena tentar negociar e ameaçar que vamos sair.
    De resto tenho tentado diminuir a despesa com o supermercado e de facto o menu semanal nisso tem sido uma grande ajuda.
    Não consegui juntar muito mas consegui equilibrar as finanças. Espero no próximo ano conseguir reduzir mais um pouco a despesa e ver se consigo tirar algum ou que pelo menos chegue para aquilo que desejo.
    Só tenho uma questão com o ginásio. Não queria ter essa despesa, até porque tenho opções aqui em casa (wii, passadeira, xbox 360) mas não tenho disciplina. Se calhar com o ginásio é capaz de ser mais fácil... sou muito preguiçosa, confesso, mas faz-me falta!!
    Mais uma vez obrigada pela partilha e continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
  23. Boa abordagem sobre a temática, dinheiro e poupanças.
    Mais um conjunto de dicas válidas a somar a outras já conhecidas, que só nos resta aplicar neste jardim plantado à beira-mar e sombrio, onde as finanças andam pela hora da morte.

    ResponderEliminar
  24. Parabéns pelo Blog! Está Fantástico :)Continuação de boas energias

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...