12/12/2011

Vantagens de viver numa casa mais pequena



Vivemos numa sociedade consumista e materialista. Temos que ter sempre mais e melhor que o vizinho do lado.
Pedimos empréstimos para comprar apartamentos ou vivendas grandes demais para as nossas necessidades.
Mas isso não nos traz felicidade. Lembro-me de uma amiga dizer-me que os pais queriam vender a vivenda que tinham construído porque passavam os fins-de-semana a tratar dela...
Com a crise, talvez as pessoas se tornem mais conscientes das suas reais necessidades e percebam que não precisam de tanto para serem felizes. Isto é um princípio básico do minimalismo, mas não é imediato para a maioria das pessoas, tão entranhada que está a ideia do quanto mais melhor.

As vantagens de viver numa casa pequena são inúmeras:

1) É mais barato.

2) Perdemos menos tempo com limpezas.

3) É mais fácil de manter.

4) Todos os custos associados ao crédito e impostos são mais baixos (seguros, IMI, etc.)

5) Ao ocuparmos menos espaço, diminuímos a nossa pegada ecológica.

6) Somos forçados a não acumular tralha.

7) A convivência entre os membros da família aumenta.

8) Ganhamos mais tempo, visto que perdemos menos tempo a tratar da casa.

9) Menos stress. Quanto menos coisas temos, menos temos que nos preocupar com elas.

10) Tudo isto resulta em mais felicidade.

14 comentários:

  1. Pois é! Amei o teu post! Muito na onda daquele que publiquei no Sábado, no meu, com Sr. Graham Hill a concordar contigo.
    A minha casa é grande e sim, embora seja porreiro para receber um grande grupo de pessoas, é enorme no que toca a arrumar e manter!Dá que pensar, posts destes!

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão! Cada vez sinto que tenho de simplificar mais a minha vida.
    Tens me inspirado tanto!;)

    ResponderEliminar
  3. Rita e sabes que mais? Poupava em aquecimento que isto por aqui é um gelo e pelo menos no escritório tenho de ter uma temperatura agradável para conseguir trabalhar.

    Bjs e um bom dia
    Anuskas

    ResponderEliminar
  4. É verdade, concordo com tudo!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Sempre vivi em casas pequenas e adoro. Se vou a uma casa "grande", sinto-me perdida.
    Uma casa pequena é mais aconchegante, decora-se muito mais facilmente, e é muito mas muito mais barata!!!

    ResponderEliminar
  6. Concordo com tudo, principalmente com o ponto 7.
    Conheço uma família que tem uma vivenda com 1º andar e por vezes não sabem uns dos outros. Está cada um para seu lado.

    Quando vivia com os meus pais, éramos 4 e a nossa casa só tinha 2 quartos, uma sala, uma cozinha e uma casa de banho, p'lo que éramos "obrigados" a estar juntos. Por este motivo, conseguimos desenvolver o verdadeiro sentido de família.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Concordo em número, género e grau! ;-)
    Um grande beijnho Rita!
    Vou agora para a defesa da minha tese...
    Seja o que Deus quiser!
    **

    ResponderEliminar
  8. Tenho uma casa grande que me dá imenso trabalho. Nunca consigo ter tudo limpo ao mesmo tempo, já para não falar nos quintais e varandas para limpar, plantas para regar, e uma quantidade enorme de janelas...

    Quando chamo os miúdos para jantar, tenho que gritar bem alto, porque 'as vezes nem sei onde estão :)

    Mas adoro! Sempre vivi em apartamentos, e sinto que seria incapaz de voltar a morar. Sinto-me engaiolada.

    Dá-me mais trabalho mas é a minha recompensa: não tenho vizinhos chatos por cima ou por baixo; quero apanhar ar e sol, é só abrir a porta de um quintal... Ando pela casa e nunca me enfado. Secalhar é por isso que gosto tanto de estar em casa.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Ora bem, há sempre uma 1ª vez para tudo e eu que sempre concordo com a Rita...hoje não estamos em completa sintonia, eheh. É verdade que uma casa grande dá muito trabalho pela inerência de ser grande mas garanto-vos com total conhecimento de causa (porque a minha vida profissional me fez mudar de morada nada menos que 17 vezes) que as casinhas pequenas são acolhedoras mas são uma enorme fonte de stress. Actualmente estou numa "minúscula" e é das coisas que mais me tiram do sério. Não há arrumação possível e eu que sou toda adepta da aorganização, do minimalismo e tudo mais. Aliás...ainda é a sorte, senão já tinha stressado mesmo. Nem tudo é o que parece.
    Bem...também depende do conceito de pequena, claro. Esta não é pequena é mini-micro.
    Seja como for é um facto que se acumularmos tralha...até as grandes se tornam pequenas e é mesmo o caos e um stress constantes.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Tanta verdade num só post...
    Uma altura da minha vida pensei que o meu apartamento era pequeno de mais nada disso tinha era tralha a mais...Agora simto-me completamente satisfeita com a minha casa;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Concordo com tudo... ai , quem me dera já ter a minha (nossa...), snif

    ResponderEliminar
  12. Olá, concordo plenamente, já vivi num apartamento grande e realmente era outro stress, agora vivo numa casa bastante mais pequena, mas com muito conforto, e com espaço para tudo o que realmente importa, tenho quintal e pátio para os cães, nada de varandas com vidros enormes para limpar, apenas janelas normais, tenho muito mais tempo para mim e para a família, para mim e o ideal e nunca mais quero viver em apartamento. Bjos doces

    ResponderEliminar
  13. Concordo plenamente! Vivo num T2, pequeno e se há uns anos atrás queria uma casa maior, hoje isso já não acontece!É mais acolhedora, ninguém se "perde" e limpa-se num instante. Só tenho pena de não ter um pequeno espaço exterior, nem que fosse uma varanda. Bjs

    ResponderEliminar
  14. Escrevi no meu blog esta semana sobre meu processo de sair de uma casa grande e vir para uma apartamento de 60m²...Dê uma olhadinha no meu blog, é só clicar no meu nome ;)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...