03/05/2013

A vida simples de pessoas reais: Gina

Sou a Gina, uma rapariga do Norte e muy nobre Bracarense. Gosto de bloggar e trabalhar online... actividades que me dão imenso prazer, que ocupam algum tempo... mas que em termos de gastos e consumos me ajudam, desde logo, a poupar. E por isso, sinto-me imensamente feliz e realizada.

Nunca liguei muito a isto de simplificar. Acho que fiz o percurso inverso. Pelas vicissitudes da vida sempre vivi uma vida simples, muitas vezes árdua e difícil, com falta de dinheiro para o essencial (e era mesmo o essencial) e sem grandes gastos, ganhos ou posses. Comecei a trabalhar cedo porque a vida assim o impôs... e não o escrevo com mágoa, mas com orgulho, pois estas foram grandes bases e aprendizagens para a pessoa que hoje sou. Como é evidente, a falta do essencial e da concretização de alguns desejos supérfluos (naturais às crianças e jovens) fez com, através do meu próprio trabalho e esforço, gastasse algum do meu dinheiro em coisas desnecessárias (na altura extremamente essenciais, porque os amigos também tinham!). As dificuldades sentidas durante a infância e a juventude criaram em mim uma força e vontade para lutar e não mais passar pelo que passei. Quis acumular tralha e mais tralha! Quis comprar na medida do que conseguia! Quis ter para não voltar a sentir o que é não ter!

Hoje, chegados a 2013 e a poucas semanas de ser mãe pela primeira vez, vejo-me a voltar ao que é verdadeiramente essencial. O meu mundo e a minha vida voltam a rodopiar e estou a braços com grandes mudanças pessoais. Vou ser mãe e vou mudar de cidade. Nestas grandes reviravoltas e quando os meus dias são passados entre armários, malas e arrumações... concentro-me na árdua tarefa de eliminar da minha vida o que não uso, o que não faz falta, o que se desgastou. Estou estafada! Vejo agora o quão cansativo é acumular tudo isto sem saber exactamente porque o fiz. Esta pergunta-me ocorre-me diariamente: porque comprei este ou aquele objecto? E estou, neste momento, a eliminar roupa, sapatos, acessórios, livros, objectos de decoração, tapetes, imensos papéis e fotografias, souvenirs...   e devo confessar que uma pequena parte do imenso "fardo" que carrego começa agora a dissipar-se levemente, imagino o que sentirá a casa... de tão abarrotada que está!

Mas... é complicado fazer estas grandes mudanças e vejo-as tão necessárias para conseguir simplificar a minha vida e os meus dias e para ter mais tempo para mim, para a minha família e para os meus amigos, para o meu trabalho e para os meus hobbies... pois sinto que não tenho tempo para nada nem para ninguém, que ando constantemente assoberbada com os meus, os teus e os vossos problemas e esqueço o que verdadeiramente conta. Sei que corro pelos outros para conseguir provar que valho alguma coisa, que sou mais e melhor, mas apercebo-me que o verdadeiro valor está em nós e na simplicidade da vida que vivemos. Por isso, estou a tentar desacelerar, estou a tentar simplificar, estou a tentar organizar e gerir da melhor forma a minha pessoa, os meus dias, a minha casa e a minha vida.

Hoje sei que esta tralha não me faz feliz. Sei que o medo ainda impera por estes lados. Sei que a mudança é difícil e árdua, mas já fiz o mais difícil que era começar e agora não vou parar!

Como a Rita escreveu "a vida simples é um processo constante, é uma viagem, não um destino." Por isso, agradeço o facto de dedicar o seu tempo a este tão vasto tema, é graças a si que descobri o quão importante é destralhar a vida!

E a minha viagem começa apenas agora...

Gina

~

Queres participar? Envia-me um texto a contar a tua jornada em direcção a uma vida mais simples para o email rita (at) busywomanstripycat.com, com o assunto "guest post". Obrigada!

9 comentários:

  1. Ola Gina,
    COmo me revejo em si... (apesar de felizmente nao ter passado necessidades do essencial, mas apenas dos extras), acho que acabou de me fazer um click para a "acumuladora por medo que acabe" que ha em mim... e tb acho que foi por nao ter tido em pequena (e ter desejado muito!)...
    Ajudou-me a repensar-ME e ao que me faz fazer isto...
    Obgda!
    Obgda à Rita e ao blog maravilhoso que tem, que ajuda a mudar vidas...
    Um gde beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras!
      Um beijinho!

      Eliminar
  2. Gina, obrigada pela tua partilha. Eu penso que muitas vezes nos agarramos "às coisas" como se fossem parte de nós e da nossa historia e é dificil largar, como o ursinho com que dormiamos em crianças, como se ao largar "as coisas" perdessemos uma parte de nós. As nossas histórias estão cá dentro,
    não precisamos de as carregar fisicamente :)
    Um bem hajas Gina!

    "transformation always ask us to enter the unknown. how you manage the unknown of your life is how you'll experience transformation."
    Robert-Ohotto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Pat!
      É bem verdade e é tão difícil largar "o ursinho" :)
      Um beijinho!

      Eliminar
  3. Gina, as tuas palavras arrepiaram-me! Senti tudo o que escreveste! Á minha maneira, claro :) Espero que tenhas uma Vida Simples e Feliz a partir de então! Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora pois!
      Muito obrigado Tuka!
      Beijinhos!

      Eliminar
  4. Olá Gina!
    Revejo-me em muito do que diz. Também tive uma vida muito simples (sem no entanto faltar o essencial);Também decidi organizar-me e tentar voltar à simplicidade de viver aquando do nascimento do meu segundo filho por influência deste blog; também enfrentei uma mudança radical na minha vida após o nascimento deste meu filho ao mudar, por opção, para um emprego que sonhava mas de que desconhecia completamente o grau de exigência. As dicas da Rita têm-me ajudado muito a sobreviver a este turbilhão em que a minha vida se tornou. Ainda não tenho uma vida simples, mas sei que é isso que almejo. Sei que se todos os dias fizer algo por isso, a felicidade de uma vida simples acabará por chegar. Tudo de bom para si nesta nova aventura que é a maternidade! Desejo-lhe uma vida simples para si e para a sua família!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito, muito obrigado por estas palavras!
      Ainda tenho muito para simplificar... e o caminho é longo! Oh se é!
      Um grande beijinho para si e para a família e também lhe desejo tudo de bom nestas aventuras de "destralhamento" :)

      Eliminar
  5. E agora... obrigado Rita... por este "miminho" e por me ajudar a "destralhar" a minha vida!
    Um grande beijinho!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...