26/05/2014

Como organizar ebooks

Eu adoro ler, adoro livros e apesar de achar bem mais agradável ler livros em papel, as preocupações com o ambiente e com a tralha levam-me a preferir livros em formato digital. Assim, prefiro comprar livros em pdf ou kindle e só compro em papel se não houver a versão digital. Vários anos a comprar ebooks resultaram numa biblioteca imensa de livros digitais no computador. Inicialmente organizava os livros por temas, cada tema uma pasta, e uma mega pasta chamada ebooks no Dropbox. No entanto, como os livros são tantos e muitos deles podem ser incluídos em mais que um tema, outro tipo de organização tornou-se necessário. Assim, entrou o Evernote!

Então, como é que organizo os meus ebooks no Evernote?

Primeiro, há que organizá-los na sua localização no computador.

1 || Tenho uma pasta no Dropbox chamada "ebooks" com várias subpastas onde coloco os livros.


2 || Os nomes do livros estão no formato ApelidoNome-Título.



No Evernote:

3 || Fiz um bloco de notas chamado "E-books".

4 || Dentro desse bloco de notas criei uma nota para cada e-book. Para tal, copio o nome do ficheiro e colo no nome da nota, ficando assim com a informação de autor e título.



5 || O melhor do Evernote é a possibilidade de atribuir várias etiquetas a cada nota. Assim, coloco as etiquetas "ebook" em todos, e "lido" ou "para ler". Depois, as etiquetas que me dizem de que trata o livro. Quando quero procurar um livro sobre determinado assunto que ainda não tenha lido, é só escolher essas etiquetas e o evernote mostra-me todos os livros com essas características. É bem mais fácil que andar na pasta dos ficheiros à procura de um livro para ler...

E tu, tens algum sistema para organizar os ebooks?



>>>>>
Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.
Podes também {subscrever a newsletter} e receber de oferta dois ebooks sobre organização e simplificação! Podes ainda dar uma olhadela ao meu mini-curso {Como acordar cedo e ter uma manhã serena}!
Obrigada!!


8 comentários:

  1. Olá Rita!
    Eu guardo os meus ebooks também numa pasta da Dropbox e depois sub-pastas por cada tema, como tinhas inicialmente. E tenho um documento do word com uma tabela, na qual estão todos os livros e a dizer os que li ou que não li. Mas essa ideia de fazer um bloco de notas no evernote é muito boa...tenho que fazer isso!
    Obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar
  2. Eu uso o Calibre, um programa open source que gerencia os metadados e converte formatos para os diversos leitores. Além de ter uma interface muito fácil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como a Ana Carolina, eu também ia sugerir o Calibre. O programa pode funcionar com a pasta da biblioteca na dropbox e assim não é necessário ter um ficheiro à parte para organizar os ebooks. Experimente. Existem muitos bons tutoriais online sobre o Calibre e é gratuito.

      Eliminar
  3. Tenho duas pastas, uma "ebooks a ler" e a outra "ebooks lidos", com sub-pastas semelhantes às tuas, dividas por apelido/nome/ título do livro.

    ResponderEliminar
  4. Muito interessante. Eu não tenho Evernote, mas tenho uma "Pequena" biblioteca virtual de 763 títulos hehehe.
    Por enquanto, eles estão em uma pasta Ebooks e organizados por ordem alfabética de títulos.
    Gostei das dicas.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Nossa Rita, através do Blog da Vida Organizada vim dar aqui com o teu. Adorei este post, tenho milhares de ebooks, e tempo sou leitora voraz de tudo e mais um pouco, mas me declino muito por romances de época, etc. Voltando, tenho todos no Ipad, o que me da um certo medinho porque se me roubam ou perco, o que fazer. Adorei as possibilidades e vou tentar já deixar separados ao menos aqueles que já li, embora, volta e meia gosto de pegar um ebook e ver as anotações, reler algumas páginas... qdo não todo mesmo.

    ResponderEliminar
  6. Se são PDFs, eu uso o Mendeley Desktop, que é um ótimo organizador. Quem tem muito artigo, e em geral eles estão todos em PDF, o Mendely ajuda muito. Você organiza as metatags dele, pode visualizar direto por ele, sem ter que abrir um programa para ver o conteúdo do arquivo, pode ler por ali, marcando passagens de texto e até mudar título e autoria. Foi a melhor maneira que eu achei de centralizar tudo num lugar só e achar PDFs que não encontrava porque não lembrava em que pasta ele estava.

    Fica aí a dica. =D

    momentumsaga.com

    ResponderEliminar
  7. Desde já, quero dar os meus parabéns pelo blog.

    Tanho que agradecer a uma amiga minha por o ter mostrado, especialmente algumas técnicas de higiene pessoal.

    Em relação aos ebooks, ainda não peguei nos ditos, muito em causa de ainda não ter possibilidade de não ter adquirido um ereader ou um tablet, e o meu receio de ser assaltado (viajo em transportes públicos todos os dias) ou de partir o mesmo (viajo de mochila às costas algumas vezes, e a mochila bamboleia, e cai e é arremessada) assustam-me relativamente ao facto de poder estragar o dito. E numa vida onde gastar menos dinheiro é o que interessa, era como se estivesse a ir contra a corrente.

    De qualquer das maneiras, gostaria de discutir aqui uma coisa. Até que ponto é que os ebooks são realmente ecológicos? Não sei se alguém já parou para pensar nisto, mas tenho a ideia de que para produzir um tablet ou um ereader, a mineração e tratamento dos metais e diversos minérios, o seu transporte, a sua transformação em peças, e a montagem dessas peças até ao final do circulo de distribuição entre produtor e consumidor, será tão ou mais prejudicial do que por vezes a impressão de livros em papel. E além do impacto ambiental que causa, há ainda o impacto social.

    Veja-se o caso do Congo: http://ngm.nationalgeographic.com/2013/10/conflict-minerals/bleasdale-photography

    Não quero com isto dizer que, os ebooks e o que gira à sua volta, são maus da fita. Aquilo que quero dizer é que a nossa forma de pensar em como estamos realmente a contribuir de alguma forma sustentável para o Planeta, pode não o ser. Um livro em papel, pode ser feito de material reciclável. Um tablet também o pode ser, mas os custos para o fazer são astronomicamente absurdos, daí haver tanta lixeira de produto eletrónico não reutilizável.

    Há pouco tempo, vi um documentário sobre alguém chamado Mick Dodge, que vive sozinho na floresta. O Mick tem uma versão muito inteligente, e fácil de ver a coisa. O Mick por cada livro que lê, e que lhe interessa, guarda-o e planta uma árvore em honra da(s) árvore(s) abatida(s) para produzir o livro. O que não lhe interessa... Bem, o Mick se vive no meio da floresta e sem recursos, tem que arranjar alguma forma de ter o seu rabiosque limpinho. Mas também planta uma árvore por esse livro.

    Eu gostava que me desses a tua opinião sobre este assunto, pois sei que muita gente não pensa nele, e que só vê um dos lados da balança.

    De qualquer das formas, vou continuar a vaguear por este blog, especialmente para ir ganhando mais alguns conhecimentos.

    Muito obrigado!

    P.S: recomendo a leitura de "O Homem sem Dinheiro", de Mark Boyle, o "Walden on Wheels: On The Open Road from Debt to Freedom" do Ken Ilgunas e ainda o "The Man Who Quit Money" do Mark Sundeen,

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...