28/02/2014

O poder de parar

Thich Nhat Hanh, um famosíssimo monge budista, pacifista, e autor de dezenas de livros, tem um pequeno livro muito bonito chamado "Making Space: Creating a Home Meditation Practice" (que eu saiba não existe em português), qualquer coisa como "Fazendo espaço: como criar uma prática de meditação em casa".

O livro é pequenino, lê-se bem e tem umas imagens lindíssimas.
O primeiro capítulo fala sobre a importância de parar.


Parar é, simplesmente, estar, não fazer nada. O problema é que estamos sempre ocupados, o que não é bom... A meditação ajuda a estarmos alerta e frescos sem estarmos ocupados a pensar ou a fazer. No entanto, muitas vezes precisamos de um lembrete para parar e voltarmos a nós próprios, como uma imagem, um som, ou um local específico, como um espaço de meditação em casa.

Ao parar as várias coisas que estamos a fazer (por exemplo, eu já me apanhei a lavar a louça, falar ao telefone e a pensar noutras coisas, tudo ao mesmo tempo) e voltando a atenção para dentro de nós, conseguimos prestar atenção a tudo o que está a acontecer naquele momento, no momento presente (eu, ao fazer aquelas três coisas ao mesmo tempo, não estava com atenção a nenhuma delas). Isto é o mindfulness, a atenção ou consciência plena.

Mindfulness é estar aqui, neste momento, sem preocupações com o passado ou o futuro. Como diz Thich Nhat Hanh, é só quando paramos que encontramos a vida - é só assim que corpo e mente se unem...

Estar presente no momento, no agora, e não no passado ou no futuro, é o que nos traz felicidade. Quantas pessoas andam por aí agora, demasiado ocupadas a pensar no futuro, que acabam por se esquecer que a vida está a acontecer neste momento? Quantas pessoas só pensam em trabalhar para ganhar dinheiro, para poupar para a reforma, que acabam por não fazer mais nada agora e são infelizes com essa excessiva preocupação com o futuro? Quantas pessoas vivem atormentadas pelo passado e não vêem a vida a acontecer diante delas, agora?

Thich Nhat Hanh afirma que não precisamos andar a correr atrás de alguma coisa que achamos que nos trará felicidade, pois já temos tudo isso dentro de nós. A felicidade está dentro de nós. E se conseguirmos parar e olhar cá para dentro, agora, no momento presente, veremos como isso é verdade...

No dia a dia, devemos fazer este exercício. Parar de vez em quando, voltar ao momento presente e deixar ir as preocupações e os problemas. Quando o corpo e a mente estão calmos, conseguimos ver tudo com mais clareza e sabemos melhor o que devemos fazer.

Parar não é, no entanto, uma reacção a algo que aconteceu. Parar é um modo de vida e é o primeiro passo da meditação. Ao meditar, olhamos para dentro de nós, vemos as raízes dos problemas, conseguimos compreendê-los e assim trazemos transformação às nossas vidas. Parar permite-nos também observar e reconhecer os nossos pensamentos negativos - e, assim, reconhecer também o que é positivo.


>>>>>
Gostaste deste post? Podes partilhá-lo usando os botões abaixo.
Não queres perder outros posts? Subscreve as actualizações do blog usando uma das opções da barra lateral.
Podes também {subscrever a newsletter} e receber de oferta dois ebooks sobre organização e simplificação!
Obrigada!!

6 comentários:

  1. Obrigada Rita, uma ótima sugestão este livro.
    Bom texto.

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  2. Muito bom Rita!! Descobri o blog à pouco tempo e tem sido uma excelente descoberta... Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Adorei o "(...) não precisamos andar a correr atrás de alguma coisa que achamos que nos trará felicidade, pois já temos tudo isso dentro de nós". Uma grande verdade, mas de facto, não valorizamos o que temos na maior parte das x apenas por não fazermos algo tão aparentemente simples como o parar! Eu ainda não arranjei o botão para o off, mas para lá caminho. Obrigada pela partilha. por todas as partilhas!

    ResponderEliminar
  4. Este texto tá muito bom!! Como cidadã do mundo, adotei o tempo para mim, para aquilo que me faz feliz. é difícil voltar a uma rotina de ter um patrão ou de estar a trabalhar entre 4 paredes ou 8h diarias. Por agora gosto da ideia de trabalhar um ou dois meses num pais que me pague bem para depois viver 6 meses sem preocupaçaoes, a continuar a viajar e voltar a Portugal quando as saudades apertam. Ao termos tempo para nós estamos a conseguir estar mais perto da plena libertação.
    Mas claro, um dia, querendo formar família vou ter de abrir o meu próprio negocio mas sempre com a ideia de ter tempo pra mim. Embora seja muito extrovertida e social, adoro passar tempo comigo própria... acho que sou uma pessoa bacana :D

    ResponderEliminar
  5. Sou leitora assídua há algum tempo, ando a ler o pdf que disponibilizas sobre simplificar a vida e só quero dizer que este é dos meus post's preferidos. Está bem escrito e gostei da ideia de parar . Onde compraste o livro? Obrigada. Bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Na Amazon, está o link no texto!

      Eliminar

Obrigada pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...